Logo

Logo

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Traders of Osaka

Somente os corajosos navegam por essas águas. O mar pode ser revolto por horas, tempestades podem surgir sem aviso, dias de calmaria podem fazer o barco ficar parado sob o Sol escaldante. Não é fácil. Mas é uma rota de comércio rentável. Muitos tentam usá-la, mas só os prudentes conseguem lucrar. Que tipo de comerciante você é? Venha descobrir. Traders of Osaka Tá na Mesa!



Traders of Osaka é um jogo de 2015, criado por Susumu Kawasaki. Para dois a quatro jogadores, com duração média de 30 minutos, Traders é um jogo de cartas onde os jogadores são mercadores que utilizam a rota marítima entre Edo e Osaka para comercializar seus produtos.

- De jogo de cartas eu manjo... Super Trunfo, Jogo do Mico, Memória. Já até me falaram que estou quase pronto para aprender Uno.



Isso, continue a brincar com suas cartas e suma daqui. Traders of Osaka é um jogo simples, mas que esconde algumas complexidades em sua estratégia. As cartas servem tanto de mercadoria (Arroz, Porcelana, Bebida e Seda), quanto de dinheiro e seguro. Junto ao pequeno tabuleiro central (Nota do Sr. Slovic: Que representa a costa entre as duas cidades) são colocadas oito cartas: cinco ficam disponíveis para compra e três ficam no mercado futuro. Em seu turno, o jogador pode pegar uma carta e colocá-la em sua mão ou comprar todas as cartas do mercado e colocá-las na mesa. As cartas que o jogador tem em mãos servem somente como dinheiro e as que estão na mesa representam as mercadorias embarcadas. (Nota da Sra. Slovic: Não é possível trocá-las, usando uma como se fosse a outra). Todas as cartas tem um valor, que pode ser dois, três ou cinco. Esse número é tanto o valor de compra da carta quanto dinheiro ele vale em mão. Outra ação possível é reservar uma carta para pegá-la depois.



Cada vez que um produto é comprado, o barco de sua cor anda um ou dois espaços no tabuleiro (dependendo de quantas cartas compra). Assim que o barco chega a Osaka, todos os jogadores devem vender os produtos daquela cor, independente de quem moveu o barco até lá. Todos que venderam ganham um marcador do tipo do produto. Conseguir oito marcadores é gatilho de fim de jogo (Nota da Sr. Slovic: Gatilho é uma condição para determinar algo importante na partida, no caso de Traders, o fim). Ao vendar os produtos os jogadores ganham Pontos de Vitória (Pvs), que são determinados da seguinte forma: Pegue a carta de maior valor e multiplique pela quantidade de cartas vendidas. Depois divida o valor por cinco, arredondado para cima. O resultado é a quantas cartas o jogador pode guardar. No fim do jogo cada carta guardada vale 1 Pv. Cada marcador de produto aumenta o valor da maior carta em um.

- Cara que jogo complexo. Vou jogar forca.

Isso mesmo e já se enforque de vez. Não é tão complexo. Veja um exemplo. O jogador tem três cartas de Porcelana (cor azul). Se o maior valor é três (ou outros não importam), ele vai fazer 3x3, que é igual a nove, que dividido por cinco, dá 1,8. Arredondado para cima, dá 2. Então ele pega duas cartas e guarda como Pvs. Se ele tivesse dois marcadores azuis, vem vez de multiplicar usas cartas por três, seria por cinco (3x5= 15. 15/5= 3Pvs). Ao fim da partida quem tiver mais cartas guardadas, vence.



O jogo tem um complicador interessante. Os últimos dois espaços antes de Osaka é uma região de mar bravio (Chamado de Enshunada), onde os navios podem afundar. Sempre que um barco chega a Osaka, todos os que estão em Enshunada afundam e os jogadores perdem a mercadoria dessa cor. A não ser que paguem seguro. Nas cartas com valor dois e três há o símbolo de mercadores. Cada carta com esses símbolos descartada solva uma ou duas mercadorias, desde que  seja da mesma cor. O barco então volta para a cidade de Anori.


No geral Traders os Osaka é um jogo bem interessante. É fácil de aprender (Nota da Sra. Slovic: Ok, novatos e quem não gosta muito de matemática pode ter um pouco de dificuldade na cálculo das vendas) e a caixa é pequena, simples de levar para qualquer lugar. A arte é linda e os componentes são de qualidade. O jogo é mais estratégico do que se apresenta, principalmente por causa do mar bravio. Já que é obrigado a comprar todas as cartas disponíveis no mercado (exceto as reservadas), é possível o barco que eu tenha mais mercadorias pare em Enshunada enquanto outro já chega em Osaka. Também não é sempre mais vantajoso pegar uma carta de valor cinco como dinheiro, pois não há troco na compra e as cartas de valor dois sempre tem mais marcadores de seguro que as de valor três. Traders é um jogo bem interessante que flui bem. Vale a pena conhecer. Agora, vamos içar as velas, próxima parada: Edo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário