Logo

Logo

segunda-feira, 19 de junho de 2017

World`s Fair 1893

Um grande espetáculo aguarda a todos que forem a Chicago. Venha se maravilhar com os grandes feitos de todas as Nações. Conheça as estrambóticas plantas da África Oriental ou as raríssimas peças de porcelanas da Mongólia ou ainda o café do Brasil. Deslumbre-se com o Pavilhão Elétrico e a misteriosa eletricidade. Vejam os incríveis artefatos mecânicos. Não percam o Futuro hoje e preparem-se, pois World's Fair 1893 Tá na Mesa!



World's Fair 1893 é um jogo lançado em 2016 por J. Alex Kevern. Para dois a quatro jogadores, com duração média de 40 min. Em World's Fair, os jogadores fazem parte da organização do evento e usam sua influência para trazer as melhores atrações para a Grande Feira Mundial.

- Então é um jogo de feira? Vou ter que vender tomate ou pastel de flango?

Nada disso, meu petit ignorant.  As Feiras Mundiais são grandes exposições, realizadas desde os meados do século XIX, de produtos e novidades vindas de todo o mundo, desde produtos exóticos até os mais recentes avanços tecnológicos, World's Fair 1893 é um jogo rápido e dinâmico. O tabuleiro (Nota da Sra. Slovic: Muito bonito, por sinal, com seu formato de Roda Gigante, que foi apresentada ao público em seu formato atual na Feira Mundial de Chicago de 1893) representa cinco grandes áreas de exposição: Artes, Eletricidade, Transportes, Agricultura e Manufatura. No turno, o jogador deve colocar um de seus cubos, que representam sua influência, em uma das áreas e pegar todas as cartas que estão nela. Depois se coloca uma carta na área vazia e mais uma nos dois pavilhões em sentido horário. Cada pavilhão comporta um número máximo de cartas.



Há três tipos de cartas: Exposições Temáticas, Atrações e Personalidades. Todas as cartas estão realmente relacionadas à Feira de 1893. As exposições e atrações realmente aconteceram e as personalidades são grandes nomes que ajudaram a criar a Feira.

- Então é um jogo de quermesse? Tem a carta da Carreta Furacão ou do Arrasta Pé? Aqui na minha cidade não tem festa sem isso.

Menos, Zé da Roça! Entre as grandes atrações temos apresentações do mágico Houdini e a primeira aparição moderna da Roda Gigante (Nota do Sr. Slovic: A Roda Gigante existe desde o fim da Idade Média, mas eram pequenas e manuais. A de Chicago foi a primeira mecânica e gigantemente gigante). Os eventos aconteciam ao longo da rua principal, enquanto as exposições aconteciam nos pavilhões, próximos ao lago (Nota da Sra. Slovic: No manual tem um mapa da Feira indicando onde acorreram as principais atrações).





O jogo tem três rodadas. Sempre que uma carta de Atração é pega, o marcador na Roga Gigante avança uma casa. Uma volta completa indica fim de rodada. As cartas de Personalidade servem para colocar mais cubos de Influência no tabuleiro. Nota do Sr. Slovic: Se o jogo fosse baseado na feira de 1876, que ocorreu na Filadélfia, uma dessas cartas poderiam ser de Dom Pedro II, que usou sua influência para ajudar a invenção de um certo Alexander Graham Bell, que poucos levavam a sério). Há vários tipos, alguns permitem colocar em um Pavilhão específico, enquanto outros em um adjacente ao qual o jogador já colocou. As castas de Personalidade devem ser usadas no turno seguinte que foram compradas. Já as cartas de Exposição dão Marcadores de pontuação de fim de jogo.

Sempre que um turno termina, há uma fase de pontuação. Primeiro pontua-se as Atração. O jogador ganha uma moeda por Atração e quem tiver mais, ganha mais duas. Depois, o jogador que tiver mais influência em cada pavilhão ganha uma medalha. Além disso, pode trocar cartas relativas àquela área por marcador. Em um jogo com três e quatro jogadores, o segundo que tiver mais influência também ganha medalha e marcadores).
Ao terminar a contagem nas cinco áreas, retira-se metade dos cubos de influência de cada jogador e inicia-se uma nova rodada. No fim da terceira rodada, conta-se as moedas e medalhas. Cada moeda vale um Ponto de Vitória (PV). As medalhas de prata valem 2 PV e as de ouro 4 PV. OS marcadores pontuam pelo conjunto de símbolos diferentes: cinco diferentes dão 15 PV, quatro dão 10 Pvs e assim por diante. Vence o jogador com mais Pvs.


No geral World's Fair 1893 é um ótimo jogo. Ele tem a mecânica de Controle de Área, mas com uma pegada um pouco diferente, por causa das cartas. Como para pegar os marcadores (Nota do Sr. Slovic: Que dão mais pontos) o jogador deve ter maioria e cartas do pavilhão, às vezes é mais vantajoso colocar o cubo em uma área onde você com certeza não vai ter maioria só para pegar algumas cartas em vez de consolidar sua posição em outro local. O jogo é bem rápido e movimentado. Apesar do jogador só ter uma ação (colocar um cubo no tabuleiro) ele é bem estratégico. As regras são bem simples, inclusive as de contagem de pontos no fim da rodada (Nota do Sr. Slovic: Ao contrário de vários jogos desse tipo). As cartas têm pequenos textos explicativos sobre a Exposição ou Evento, que não influênciam em nada no jogo, mas dão um toque legal. O jogo é totalmente independente de idioma. Realmente é um jogo que vale muito a pena conhecer. Agora, vamos que é nossa vez na Roda Gigante!


Um comentário: