Logo

Logo

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Vanuatu

Praia e sol. O que poderia ser melhor do que isso? A areia branca, drinks exóticos, frutos do mar da melhor qualidade preparados por renomados chefs internacionais, um passeio de barco por pequenas e paradisíacas ilhas onde pode-se encontrar relaxamentos ou aventura, ao gosto do freguês. Sim, isso tudo é bom para os turistas. Para nós, nativos, é trabalho, trabalho e mais trabalho, já que para que alguém possa descansar, outro tem que ir a labuta. Mas não ligo, gosto de fazer o que faço. O dia inteiro levando pessoas interessantes pelos recifes de corais, conhecer gente bonita e interessante e faturar com a pesca submarina. Às vezes, até encontro algo de interessante nos destroços. A vida para mim só poderia ser melhor se eu fosse um desses caras que sempre estão no meu barco, mas sou feliz, por Vanuatu Tá na Mesa!



Vanuatu é um jogo lançado por Alain Epron em 2011, com uma segunda edição lançada em 2016 (Nota do Casal Slovic: É dessa que vamos falar). Para dois a cinco jogadores, com duração média de 90 minutos, em Vanuatu os jogadores são nativos dessa ilha no Pacífico que querem prosperar coletando itens raros, vendendo mercadorias, pescando e desenhando tartarugas na areia.

Desenhar tartarugas? Isso tá com cara de Imagem e Ação no Boqueirão.

Menos, corno do Alemão! Realmente, há uma tradição em Vanuatu de desenhar nas areias das praias e é uma manifestação folclórica antiga e muito bonita (Nota do Sr. Slovic: Para saber mais, veja aqui). Vanuatu é um jogo de seleção de papéis, bem parecido com Puerto Rico. Em cada um dos oito turnos, os jogadores devem escolher algumas das nove ações disponíveis, mas ao contrário de outros jogos com essa mecânica, aqui, há uma disputa de maioria pelas ações. Cada jogador tem cinco marcadores para escolher suas ações. Começando pelo Primeiro jogador (Nota da Sra. Slovic: Que tem o formato de uma tartaruga) e seguindo o sentido horário, todos devem colocar dois marcadores (que podem ser na mesma ação), depois colocar mais dois e, por fim, o último. Depois disso, novamente iniciando pelo Primeiro Jogador, ele deve escolher uma ação onde tem a maioria dos marcadores e executá-la. Se o jogador não tiver a maioria em nenhuma ação, passa a vez. Quando o jogador faz a ação, ele retira seus marcadores e ela fica disponível para o novo dono da maioria. O desempate é decidido pela proximidade do Primeiro Jogador em sentido horário.



Isso gera um enorme problema estratégico, pois algumas ações só podem ser feitas depois de outras (você não pode vender peixe se não tiver pescado antes, certo?). Então, não adianta colocar quatro marcadores em Construir Cabana e só um em Velejar, se você precisa mover seu barco antes de construir. E você não pode pular sua vez se tiver maioria em alguma ação. Se não puder executá-la, perde a jogada.

O turno é dividido em quatro fases: setup da rodada, onde entram novas peças de ilhas e mares, barcos de exportação cheios partem e novos entram no porto, turistas antigos partem e novos chegam. Depois os jogadores escolhem seus Ajudantes, que são personagens que dão bônus na rodada (são 11 no total). A seguir, escolhem suas ações e por ultimo as executam. As ações disponíveis são: Compra e Exportação, Navegação, Transportar Turistas, Pesca, Venda de Peixes, Caça ao Tesouro, Construção de Cabanas, Desenhar na Areia e Descansar.



- Que jogo mais nada a ver, mas gostei... Vou desenhar umas paradas na areia e depois puxar um ronco.

Bem longe do que você está pensando, maloqueiro. Como já falamos, desenhar na areia faz parte do folclore local e as outras são parte do cotidiano do arquipélago (Nota do Sr. Slovic: Para quem não se situou ainda, Vanuatu é um país insular, composto por 83 ilhas, que ficam no Pacífico Sul, muito famoso por suas belezas naturais e com grade vocação para o turismo, assim como Bora Bora).  Cada jogador tem uma jangada para se movimentar pelo tabuleiro, com a ação de Velejar, ao custo de um vatu por espaço, pois para várias ações é necessário que o jogadores esteja adjacente a ilha ou no mar onde queira fazer a ação. No tiles de mar podem haver peixes e/ou tesouros, que são representados por lindas peças de madeira (Nota da Sra. Slovic: Na primeira edição eram só cubos), que ficam no tabuleiro modular até que sejam retirados pela ação de Pesca ou Exploração. Os Peixes devem ser vendidos por Vatus (a moeda local) e os tesouros valem Pontos de Prosperidade (PP) no fim. Para vender é necessário estar próximo a uma ilha com uma Cabana do jogador, assim como para construí-la. As Cabanas dão dinheiro quando recebem turistas e PP no fim da partida. Desenhar na Areia também dá PP assim como Comprar & Exportar (Coco, Carne ou Kava). Por fim descansar dá um bônus no fim do turno, que pode ser dinheiro, PP ou o marcador do Primeiro Jogador. Quando se alcança o valor de dez Vatus, o jogador ganha cinco PP, mas volta a ter apenas um Vatu.

- Que idiotice. Quando ganho muito dinheiro fico pobre de novo?



 É uma parte interessante do jogo, Sr. Scrooge. O dinheiro só traz prosperidade quando é bem usado e não guardado. Outra parte interessante são os ajudantes, que alteram as regras do jogo: A Guia dá PP por Desenhos que há na Ilha onde os turistas foram levados; A Vendedora permite comercializar peixes, mesmo não tendo uma Cabana próxima a jangada; O Mendigo troca PP por dinheiro; O Mergulhador dá Vatus ao pegar Tesouros; O Pescador dá PP quando se pesca; O Jangadeiro deixa navegar de graça; O Construtor barateia o preço das Cabanas; O Comprador te dá uma mercadoria extra ao exportar; o Artista aumenta o PP que se ganha no desenho; o Padre deixa o jogador fazer uma ação mesmo não tendo a maioria e; a Governadora pode mover todos os do jogador marcadores para uma ação. Claro que para utilizar das habilidades da maioria dos ajudantes deve-se fazer a ação correspondente.

 Junto com o jogo base há uma pequena expansão, onde, a cada dois turnos, o nível do oceano pode subir, fazendo algumas ilhas submergirem. Para deter o avanço do mar é necessário construir diques. Isso dá um sabor especial no jogo e também serve de alerta para o Aquecimento Global (Nota do Sr. Slovic: É um terrível fato que se o nível do mar subir um pouco só, todo o Arquipélago de Vanuatu pode desaparecer).




No geral, Vanuatu foi uma grata surpresa nesse início de ano. (Nota da Sra. Slovic: Não conhecíamos o joga até comprá-lo para o aniversário do Sr. Slovic) e já entrou no nosso Top. O jogo é lindo graficamente e simples de explicar e jogar. A mecânica de maioria na hora de escolher as ações deixa a partida mais estratégica e tensa. O manual apresenta uma variante para deixar o jogo mais difícil, onde não se usam os Ajudantes. A grande diferença entre as duas edições (além da qualidade das peças) é a adição das duas expansões: The Governor e Rising Waters (a primeira entrou no jogo base e a segunda continua como uma expansão). Agora, vamos para praia desenhar tartarugas?


Nenhum comentário:

Postar um comentário