Logo

Logo

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Steampunk Rally

Aqui estão, agora, os volantes mais birutas do mundo para realizar mais uma Corrida Maluca! Numa disputa do título de "Volante mais biruta do mundo".  OK, esse é a abertura da Corrida Maluca, mas é o que você consegue quando junta caras como Santos Dumont, Einstein, Tesla, Lovelace, Curie e outro notáveis cientistas do fim do século XIX em uma corrida movida a eletricidade, vapor e pura genialidade, com uma pitada de trapaças, raios da morte e muitas, mas muitas explosões pirotécnicas. Agora se prepare, pois Steampunk Rally Tá na Mesa!



Steampunk Rally é um insano jogo lançado em 2015 por Orin Bishop, para dois a seis jogadores, com um duração média de 45 minutos. Nele, os jogadores assumem o papel de um grande inventor da era Vitoriana em uma corrida onde os veículos são montados durante o trajeto.


- Se é na Era Vitoriana, então todos ganham! Que jogo de vitória besta.

Volte às aulas de história, Tio Tomás. Era Vitoriana, como é conhecido o período entre 1837 a 1901, tem esse nome por causa da Rainha Vitória, monarca que governou a Inglaterra neste período. Época conhecida por sua forte industrialização e avanço tecnológica, graças a célebre inventores como Remington, Nobel, Benz e Singer (Nota da Sra. Slovic: Apesar de ser grande inventores – máquina de escrever, dinamite, automóvel e máquina de costura – eles não estão no jogo). Em Steampunk Rally, outros grande inventores e cientistas (são dezesseis no total), buscam usar toda seu conhecimento para crias os mais perfeitos veículos em uma corrida pelas montanhas.

Em Steampunk Rally (Nota do Sr. Slovic: Steampunk é uma subgênero literário onde grande invenções do século XX, que são movidas a eletricidade, foram criadas décadas antes, usando como energia o vapor, em inglês: Steam) as peças dos veículos são cartas que são compradas a cada turno e encaixadas uma nas outras (nas bordas das cartas há válvulas e canos que se encaixam) e cada peça dá uma habilidade ao veiculo. O combustível são dados e há três tipos: vermelho (calor), amarelo (eletricidade) e azul (vapor). Para ativar as habilidades das cartas é necessário colocar um dado de determinado número e cor, que está impresso nela. Entre as habilidades estão Movimento, Armazenamento de Energia, Proteção a Dano, Troca de Energia. Apesar de usar dados, o fator sorte não é tão acentuado, pois todas as habilidades dependem atingir a soma dos dados (Nota do Sr. Slovic: E quanto maior a soma, melhor o desempenho) e não de um número específico. O único limite de peças que jogador pode ter é conseguir encaixá-las. Há quatro tipos de cartas: peças movidas com cada um dos três combustíveis e habilidade especial.



- Credo, parece um frankstein. Quem vai correr com uma nojeira dessas? Prefiro os clássicos.

Vai com calma, Penélope Charmosa. Os carros são tão bizarros quanto a Máquina Voadora do Professor Aéreo ou o Carro Tanque do Exército, mas são funcionais ao extremo (Nota da Sra. Slovic: Mesmo que explodam de vez enquanto). No inicio da partida, cada jogador escolhe um dos cientistas. Cada um tem particularidades diferentes e duas peças iniciais (uma delas é o cockpit). Cada turno é dividido em quatro etapas. Na primeira todos compram quatro cartas, uma de cada tipo e se faz um draft (Nota do Sr. Slovic: Assim com no 7 Wonders. cada jogador fica com uma carta e passa as outras para o jogador ao seu lado. Em uma rodada para a direita, na seguinte para a esquerda). Assim que a carta é escolhida ela deve ser encaixada no veículo ou descartada. Cartas descartadas dão ao jogador dados ou engrenagens. Após todos usarem as quatro cartas, inicia-se a segunda etapa, a Ventilação.



A terceira etapa é a Corrida. Todos os dados obtidos no Draft são jogados e alocados nas peças. Dados não usados são descartados no fim da etapa. Depois de determinar os benefícios de cada carta usada, os jogadores movem seus veículos pela pista. Há dois tipos de movimentos: o Normal e o Suave. A diferença está nos obstáculos que há no trajeto. Há marcações na pista pedras e coisas que danificam o veículo. O movimento suave ignora esse dano, mas é bem difícil de consegui-lo (Nota do Sra. Slovic: Santos Dumont começa com uma carta que dá movimento Suave. E dá-lhe Brasil!). Há algumas cartas que têm o símbolo de uma lâmpada na parte superior. Elas podem ser ativadas uma vez por turno sem gasto.

Por fim, a etapa de Dano. Para cada dano sofrido e não absorvido por alguma peça, o veículo perde uma carta. Se a carta de cockpit for descartada o veículo explode e o jogador é colocado atrás do último colocado e seu carro volta à configuração inicial. Qualquer peça que não puder ser reencaixada após a perda por dano, também é perdida.



- Picaretas. Não explicaram a segunda etapa! Nem sabem jogar o jogo!

Sabia que apressado come cru, Peter Perfeito? É mais fácil entender a segunda fase quando se conhece a terceira. Os dados usados durante a Corrida não são descartados no fim do turno, mas podem ser retirados na etapa de Ventilação, ao custo de Engrenagens. Cada Engrenagem gasta permite diminuir o valor de um dado em dois pontos. Quando um dado é zerado, ele é retirado da carta (Nota do Sr. Slovic: Pense nisso como uma refrigeração do sistema. Quando se usa muita energia, o equipamento fica superaquecido e é preciso ventilá-lo para usar novamente. Faz sentido).



E para ficar mesmo uma Corrida Maluca, não poderiam faltar as artimanhas do Dick Vigarista, certo? (Nota do Casal Slovic: Se você é muito novo para entender todas as nossas referencias, procure pelos episódios da Corrida Maluca na internet. Você não vai se arrepender). As Cartas Especiais servem para se obter grandes vantagens, sendo em benefício próprio (como uma explosão controlada que aumenta seu deslocamento, mas destrói algumas partes do veículo) sendo prejudicando os adversário (como um raio da morte). As Especiais especificam em qual etapa pode ser usadas. O jogo acaba, logicamente, quando alguém cruza a linha de chegada e vence quem tiver o mais longe possível após a linha e não o primeiro a cruzá-la, pois todos jogam ao mesmo tempo. É realmente uma corrida maluca e caótica.




No geral, Steampunk Rally é um divertido e desafiador jogo, onde dificilmente você consegue planejar mais que dois turnos à frente. A partida tende a ser frenética, divertida e rápida. Ideal para grupos grandes. Há uma versão Kickstarter onde os as engrenagens são de metal e há uma segunda pista que pode ser montada. Como a duração não é longa, é possível jogar duas partidas seguidas. E pode ter certeza, mesmo usando os mesmos personagens elas serão completamente diferentes. Agora, liguem seu motores, pois o Caos vai começar. Até a linha de chegada, tartarugas!

Um comentário:

  1. Parece ser muito legal esse jogo! Quero jogar! Vou querer a Ada, tida como a primeira programadora do mundo!

    ResponderExcluir