Logo

Logo

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Evolution: Climate

Já fizemos essa pergunta, mas o indivíduo se modifica pelo ou para o ambiente? Será que aquele ser estranho, o único que nasceu com chifres nesta ninhada, era só uma anomalia que sobreviveu por sorte ou um instinto genético que livrou as gerações futuras de serem extintas por aquele terrível predador? E quando o clima entra na equação, tudo muda drasticamente. Como a lenta ida a uma nova Era do Gelo altera as espécies já adaptadas a um clima mais ameno? Venha experimentar infindáveis milênios de erros e acertos biológicos e galgar pela cadeia alimentar, pois Evolution: Climate Tá na Mesa!



Evolution: Climate foi lançado em 2016 pelo trio de cientistas Dominic Carpuchettes, Dmitry Knorre e Sergey Machin pela North Star Games. Para dois a seis jogadores, com duração média de 1 hora, os jogadores tem a chance de fazer o papel da natureza, decidindo a trilha evolutiva de várias espécies, Climate é uma evolução do seu antecessor, Evolution.

- Cara, que trocadilho mais ridículo.



Na verdade, digitonthophagus gazella, o trocadilho pode até ter sido infame, mas é a pura verdade. Climate é uma versão aprimorada do Evolution. Tem todas as mecânicas do anterior e muitas melhorias. A mais notável dela é a entrada do fator Clima (Nota da Sra. Slovic: Por isso o nome).

A dinâmica do turno continua a ser bem simples. Para quem não lembra ou nunca jogou Evolution, primeiro todos os jogadores compram cartas (o número depende da quantidade de espécies o jogador tem na mesa), depois todos descartam uma carta para criar a Reserva de Alimentos, que é a quantidade de comida disponível no turno. As cartas têm diferentes valores para a Reserva. Depois, começando com o Jogador inicial, cada um pode baixar suas cartas para fazer quantas ações quiser e puder. Ainda há quatro tipos de ações possíveis: Criar uma nova espécie, aumentar o Tamanho ou a População de um animal ou dar novas Características aos seus bichos. O único limite de ações é a quantidade de cartas que jogador tem na mão. Não é necessário descartar todas (Nota do Sr. Slovic: Nem aconselhável). As cartas de Características são colocadas viradas para baixo e todos as revelam ao mesmo tempo. Depois, conta-se a Reserva de Comida disponível e colocam-se os Marcadores de comida no tabuleiro central. Aqui começa a modificação mais significativa.



As cartas descartadas na Reserva de Alimentos, além de indicar a quantidade de comida disponível também mostra se houve alguma modificação no clima. O tabuleiro central do Climate é maior, mostrando o clima do planeta. As cartas podem ter símbolos de Sol e Floco de Neve. Se a soma do Sol for maior que da Neve, o marcador de clima anda um espaço em direção ao Escaldante. Se houver mais neve, o marcado avança em direção a Era do Gelo. Exceto pelo clima intermediário (Temperado, onde o marcado inicia o jogo), todos os outros afetam a quantidade de comida disponível e diminuem o número da população das Espécies, dependendo do Tamanho que ela tem. (Nota do Sr. Slovic: É o efeito da temperatura entrando em jogo). Além disso, agora há também Cartas de Eventos. Sempre há duas cartas abertas no tabuleiro, uma para o calor outra para o frio. Quando o marcado alcança o clima onde está localizada o Evento, ele ocorre. E eles têm efeitos diversos, como uma Onda de Calor no frio ou Erupções Vulcânicas globais e atém mesmo a Queda de Meteoros.



Depois de verificar os efeitos do Clima, começa a fase de Alimentação, que é idêntica ao Evolution: Começando do jogador inicial, cada um pode pegar um marcador para alimentar uma espécie, continuando até todos os animais estarem alimentados ou acabar a Reserva. Por fim, todo o alimento comido é colocado em uma bolsa (cada marcador na bolsa vale um Ponto de Vitória no final), espécies que não foram totalmente alimentadas perdem suas população (quanto mais populosa é uma espécie no fim do jogo, mais PV ela dá) e se chegaram a zero, são extintas.

O jogo até parece simples, mas estamos falando de Evolução, e, por tanto, nada é tão simples ou bonitinho. Está em jogo a sobrevivência dos mais fortes! Durante a fase de Alimentação entram em jogo as Características que foram colocadas nas espécies. Cada uma delas dá vantagens competitivas para o animal na luta por comida (ou para não ser devorado).

- Evolução? Só se for de complicação. Não entendi nada!

Já não tinha entendida do última vez mesmo, seu cérebro de Periplaneta Americana. Isso que dá fugir das aulas de biologia. Alguns animais podem assumir a característica Carnívoro (Nota da Sra. Slovic: E como sabemos, Carnívoros não comem plantas e para se alimentar atacam as outras espécies em jogo). Algumas cartas de Características são para prevenir esse ataque, como Chifres ou Rebanho, outras para ajuda na caça, como Bando e Emboscada. Outras facilitam a alimentação , como Cooperação e Pescoço Longo. Agora há algumas para lidar com o Clima, como Pelos Grossos e Noturno, e algumas antigas foram modificadas, como Escavação. E muitas cartas novas estão disponíveis.



As regras de alimentação dos Carnívoros continua a mesma: um Carnívoro só pode atacar uma presa de tamanho menor que o seu (ou ter cartas que mudem isso). Já as regras de Características mudaram. Agora cada espécie pode ter quatro cartas (Nota da Sra. Slovic: Sim, agora novos combos podem ser criados). Novas estratégias devem ser criadas, pois além de se preocupar com a alimentação e defesa., como no Evolution, a variação do clima, que pode levar facilmente suas espécies a extinção, devem ser levada em conta. O grande lance do jogo ainda é conseguir fazer seus animais a se adaptaram, não só aos adversários, mas de um planeta em constante mudança.

- Ei, agora que percebi que é quase o mesmo texto do Evolution. Salafrários!

O que esperava, Equus africanus asinus? Climate não é uma expansão do Evolution. É uma versão 2.0, mas com modificações muito significativas. A arte é basicamente a mesma. Com quase todos os mesmo elementos do antigo, os mesmos cubos verdes marrons para indicar as Populações e Tamanhos das espécies, a arte das cartas antigas são as mesmas e as novas seguem o estilo, o mesmo marcador de Primeiro Jogador (Nota do Casal Slovic: Que continua sendo o melhor de todos os marcadores de primeiro jogador do universo dos Board Games). A única grande modificação foi no tabuleiro central. Em vez do pequeno, mas simpático, Buraco com Água, temos um grande tabuleiro que serve para indicar o clima, colocar as Cartas de Eventos e como Buraco com Água, também. E a única expansão do Evolution, Flight, também funciona com o Climate.

No geral, Evolution: Climate conseguir transformar um jogo fantástico em algo melhor. A arte continua linda e os componentes são simples e de qualidade. Ainda é um jogo para queimar neurônios (Nota do Casal Slovic: Agora ainda mais). A palavra chave é Adaptação. Em um momento você pode ter muitas espécies na mesa e no fim da rodada não há alimento suficiente para todos ou muitos carnívoros surgiram sem que você estivesse preparado ou esquenta ou esfria muito, e seus amimais sofreram grandes baixas na população ou mesmo foram extintos. Então é hora de ver as espécies adversárias e como o clima pode mudar no futuro e começar a bolar o contra-ataque ou a melhor defesa. As partidas são rápidas e dinâmicas. E que vença o mais adaptado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário