Logo

Logo

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Isle of Skye

Filho, veja isso. Dos fiordes ao norte as planícies ao sul, das montanhas a oeste até aqui, tudo isso, e muito mais será seu. E o filho do seu filho terá ainda muito mais. Para ser um bom líder, temos provir nosso povo com o necessário, mas para ser rei, temos que expandir além dos horizontes. Está preparado? Pois Isle of Skye Tá na Mesa!



Isle of Skye é um jogo lançado em 2015 por Andreas Pelikan e Alexander Pfister. Para dois a cinco jogadores, com duração média de uma hora, Isle é um jogo de leilão e colocação de Tile e o grande vencedor do Kennerspiel des Jahres de 2016.

- Grande coisa. Um jogo com nome estranho ganhou uma coisa com nome estranho. Então tudo deve ser estranho.



Estranho é você, seu parvo bêbado. O Kennerspiel des Jahres é o Oscar dos jogos estratégicos. Grandes jogos como Istanbul e 7 Wonders já foram premiados e Isle of Skye: From Chieftain to King (Nota do Sr. Slovic: Sim, esse é o nome completo) realmente mereceu ganhar. O jogo é bem simples, com regras fáceis, mas complexo em sua estratégia. Como falamos, o jogo consiste basicamente em colocação de Tiles (Nota da Sra. Slovic: Muito parecido com Carcassonne) e leilão.

A premissa do jogo é expandir seu território. Cada jogador começa com um único Castelo e a partir dele, começa a criar a paisagem do seu reino. Diferente de outros jogos do tipo, os reinos não interferem um no outro, ou seja, os tiles de um jogador nunca vão se encontrar com os de outro. Isso pode ser considerado um ponto negativo para alguns, mas não atrapalha o jogo em nada.



Os Tiles (Nota da Sra. Slovic: Para quem não sabem são peças quadradas, muito comum no mundo dos boardgames, que em tradução literal são chamadas de Telhas) representam terras da ilha, com suas montanhas, planícies, lagos e mares, estradas e outros elementos como fazendas, faróis, animais e barris (Nota do Sr. Slovic: Como Skye é uma ilha localizada na Escócia, claro que o barril é de um bom e velho whisky). Assim como em Carcassonne, na hora de colocar os tiles na mesa, a regra é a mesma: montanhas devem ser colocadas ao lado de montanhas, água com água e grama com grama. A única diferença são as estradas, que não precisam estar ligadas, podendo terminar em uma montanha ou mar.

Cada partida tem seis rodadas (Cinco com cinco jogadores) dividias em seis fases. No início de cada turno, coleta-se Impostos: Castelos e barris ligados ao Castelo por estradas dão dinheiro (Dica da Sra. Slovic: Essa é a importância das estradas). Depois se inicia o leilão: Todos pegam três Tiles no saco. Um é descartado e os outros são colocados à venda, dando um preço para cada, usando suas próprias moedas (Exemplo, se quiser vender um tile por dois ouros, coloque duas moedas em cima dele). Começando pelo Primeiro Jogador, cada um pode comprar um único terreno. Os tiles que não forem vendidos voltam para o jogador, mas as moedas colocadas neles são perdidas. A coloca-se os tiles que ficaram na mão (inclusive o comprado) no mapa, seguindo as regras de adjacência (grana com grama, etc.). E por fim pontua-se.



- Que jogo fácil. Duvido que ganhou algum prêmio.

É bem fácil mesmo, seu guarda burro que sempre é enganado pelo Pica-Pau e cai nas cataratas.  (Nota do Casal Slovic: Sim a piada foi fraca, mas não podíamos deixar de falar de duas importantes referências do jogo: Barril e Escócia. Sim no novo desenho do Pica-Pau, ele é escocês). Voltando a falar da pontuação, no fim de cada turno os reinos ganham são pontuados por algumas de suas características. E ai que entra a incrível rejogabilidade do Isle of Skye, são vários marcadores de pontuação existentes no jogo e em cada partida só se usam quatro. Há alguns simples que dão ponto pela quantidade de navios ou lagos no território, outros um pouco mais complexos que dão pontos só para o território mais largos ou com mais moedas. Nos primeiros turnos só uma característica pontua, depois duas e até três, o que deixa o jogo dinâmico na pontuação, já que os jogadores normalmente se revezam no primeiro lugar. E para deixar o joga ainda mais equilibrado, a partir da terceira rodada, os jogadores que estiverem mais atrás na pontuação ganham moedas extras para usarem no leilão. Depois do último turno, há uma pontuação extra, que vem de alguns tiles especiais que dão pontos por alguma característica, que pode ou não estar nos marcadores de pontuação.


No geral, Isle of Skye realmente mereceu ganhar o Kennerspiel des Jahres. O jogo é simples e muito gostoso de jogar, com uma rejogabilidade altíssima e muito estratégico. Se você é fã do clássico Carcassonne, com certeza vai gostar dele. Então, preparado para a Coroação?


Nenhum comentário:

Postar um comentário