Logo

Logo

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Anjos & Dragões

Na Linha do horizonte, em algum lugar entre o Céu e a Terra, uma titânica batalha onde as armas são a Luz, a Sombra, a Terra e o Fogo. Anjos, os primogênitos imortais, juntam-se com os Dragões, os primeiros dos mortais, em um conflito onde o vencedor herdará a realidade. Poucos ousam observar a guerra. Será você forte o bastante para liderar uma das facções? Então corra, pois Anjos & Dragões Tá na Mesa! (Nota do Sr. Slovic: Na verdade ainda Tá no Forno!)



Anjos & Dragões é um cardgame desenvolvido pelo André Negrão, criador do simpático Duelo de Dados. Para duas pessoas, com duração média de vinte minutos, A&D é um jogo de cartas expansível, o que significa que já estão sendo planejadas várias expansões, mas somente com o deck básico é possível jogar sem problema algum.

- A&D? Isso não é sigla para RPG, tipo AD&D ou D&T? Coisa do Demo! Chama o pastor!

Menos, carrapato de Kobold fundamentalista. A&D é só uma abreviação do nome do jogo, que não tem nada relacionado com RPG (Nota do Sr. Slovic: Pelo menos não até agora... Mas quem sabe em breve?). No jogo há quatro baralhos, cada um representando as forças elementais deste universo: Fogo, Terra, Luz e Sombra. Cada jogador começa com 50 cartas, que podem ser de um ou dois elementos, desde que não sejam antagônicos (Nota da Sra. Slovic: Não pode Luz com Sombras ou Terra com Fogo. Simples). Há três tipos de cartas: Generais, Aliados e Efeitos Rápidos. Os Generais e Aliados tem um valor de Poder de Ataque (PA) e um Efeito Especial, que podem distorcer as regras normais de jogo.



Os Generais são os guerreiros que estão na linha de frente da batalha. Quando ataca, seu PA é comparado com o do defensor. Se for maior, vence. Os aliados auxiliam os Generais na batalha, somando seu PA. Algumas cartas tem PA tanto como General quanto como Aliado. Já os Efeitos Rápidos são truques que modificam as situações de jogo.

Antes do Início do jogo, cada jogador compra cinco cartas do seu baralho, deixando-as viradas para baixo na sua frente. Elas representam seu Escudo. Cada ataque não defendido retira uma carta do Escudo e vai para a mão do Defensor. Se não houver mais nenhuma carta para deter o ataque, o jogo termina com a vitória do Atacante.

- Então é só isso. Um da soquinho no outro? Prefiro jogar Street Fighter.

Nem tanto, Blanka com disenteria. A&D lembra mais jogos como no estilo Yu-Gi-Oh, onde a estratégia de o que e quando jogar é importante. As cartas de Efeito Rápido podem causar uma reviravolta imprevisível na partida. Combos invencíveis podem ser derrotados de maneira inteligente. Diferente de outros jogos nesse nicho, A&D não é desbalanceado. Tudo é questão de saber como montar seu baralho. E há regras para que o equilíbrio entre os jogadores não seja quebrado.


No geral, Anjos & Dragões tem tudo para ser um grande jogo (Nota do Casal Slovic: Na verdade ele já é). A única coisa que falta atualmente nele é seu talentoso Game Design encontrar uma editora disposta a lançar um sucesso pronto. Os desenhos são maravilhosos, de uma qualidade ímpar. As partidas são rápidas, mas nem por isso são chatas. Muito pelo contrário, tem emoção em todo turno. Uma simples carta pode mudar todo o panorama do jogo. Se busca algo rápido, estratégico e com potencial, fique de olho nesse lançamento. Vá pela Sombra, e que a Luz esteja com você.


Nenhum comentário:

Postar um comentário