Logo

Logo

domingo, 12 de junho de 2016

Casal que joga junto, continua junto: uma história de sorte no jogo e sorte no amor.

Sabe quando você toca violão trancado no quarto e se imagina fazendo sucesso (Nota do Sr. Slovic: Ou só cantando na frente do espelho, quando não se tem habilidade para tocar nada), tocando para uma multidão, e aí você faz caras e bocas e dali a pouco, guarda o violão, abre a porta do quarto, pega um iogurte na geladeira e vai ver TV? Não são exatamente sonhos, mas projeções que sabemos irreais e que dificilmente acontecerão.


                Eu tinha (Nota do Casal Slovic: Ainda temos) mania de frequentar as lojas de brinquedos dos shopping centers e gastar um bom tempo nas prateleiras de jogos. Na minha imaginação, um dia eu encontraria um cara que faria questão de ver esses jogos comigo! Sonho? Ô! Imagina se um cara barbado (Nota do Sr. Slovic: Ainda não usava barba na época!) vai querer entrar numa loja de brinquedos se não tiver que comprar presente para a festa de criança a que ele é obrigado a ir!


                Pois bem! Só que tudo deu certo! E num dos nossos primeiros passeios, no comecinho do namoro, eu, soltando uma avalanche de desculpas esfarrapadas, fui entrando na loja de brinquedos para ver jogos (nota do Sr. Slovic: Eu entrei sem cerimônia, mesmo). Quando dei por mim, estávamos falando sobre os jogos que gostávamos, os que não conhecíamos, as histórias engraçadas de algumas partidas, e estávamos até vendo preços!! Graças ao bom Deus (Nota do Casal Slovic: Que, aliás, é um ótimo boardgame, mas que trocamos pelo Jamaica, na nossa ludoteca), esse passeio tornou-se um hábito!


                E conforme o relacionamento foi ficando mais sério, eu não recebi anel de noivado, ou buquê de flores ou joias. Eu recebia boardgames de presente!!! (Nota do Sr. Slovic: “É uma compra em sociedade, o jogo é tanto meu quanto seu”. Tentem usar, vai que da certo também.) Um tremendo passo na relação nerd!!


                Tudo bem que o casal Slovic também começou do básico, comprando os títulos que jogávamos quando mais novos, os monopólios dos jogos, da vida, guerra, pistas e coisa e tal (Nota do Sr. Slovic: Tipo Coronel Mostarda nas docas de Vladvostok blefando com roletas e médicos falidos pela hipoteca. Sacaram as referências, certo?). Mas fomos evoluindo, aprendendo, xeretando e a nossa história, não tem, nem pretende ter fim. Mas nossa narrativa de hoje termina com uma expansão de Game of Thrones como presente de um casal de padrinhos de casamento e uma ludoteca gigantesca que insiste em crescer (Nota do Sr. Slovic: Hoje mesmo chegou o Evolution!) e em fazer parte do nosso ganha-pão, com o Jedai, uma empresa que transforma material didático em jogos de tabuleiro para uso na educação, e um blog em que sempre falamos de um jogo diferente que Tá na Mesa!



                Feliz dia dos Namorados, com muitas expansões. Se ainda estiver pensando nos presentes, passe por alguns Gardens ou compre Vinhos (se seu amor gostar) e para que seu sentimento não seja um total Mysterium, conte a sua Historia, mostrando a Evolution de sua romântica TimeLine em uma Love Letter, com Giants declarações de suas 7 Wonders do amor! Ladies & Gentlemen, os mais sinceros votos do Casal Slovic!

É, somos parte de um jogo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário